Um Verdadeiro Espetáculo

10.02.2012
 

            Durante a 6ª Convenção Nacional de Vendas da Librelato S.A., realizada de 04 à 06 de fevereiro em Laguna/SC, com o tema "Super Heróis da Librelato", o ator Ricardo José Wandresen Gonçalves, se fez passar por um representante da empresa e chamou a atenção de todos. Com uma performance emocionante, o ator falou sobre o que é ser um super herói na vida real e homenageou o diretor presidente José Carlos Librelato.

            O mestre de cerimônia, Pedro Paulo Miranda, pediu para que todos os representantes presentes se apresentassem. Estrategicamente posicionado em um local onde seria o último a falar, Ricardo se apresentou como um representante do Amazonas e começou sua performance. Pediu para ir à frente falar e discursou o texto preparado pela equipe de marketing.

            Durante a encenação, em um trecho onde ele falava que cada representante é um super herói, ele abriu a camisa que estava vestindo por cima e ficou com uma camiseta da empresa. Nessa camiseta estava escrito Super Unidos, representando a força de cada na equipe.

            No final da sua apresentação, ele anunciou um vídeo em homenagem ao diretor presidente, José Carlos Librelato, que foi apresentado no telão. Após o vídeo, ele entregou uma capa ao diretor, para simbolizar que ele é um super herói por gerar empregos e renda para mais de 1600 famílias.

            O jovem ator tem apenas 25 anos e, além de participar da companhia de teatro da Unisul, tem seu próprio grupo de teatro, o La Cuca. Seu grupo faz peças de protesto contra a pobreza e a corrupção existentes no Brasil.  

            Confira, na íntegra, o texto encenado pelo ator.

            "Boa noite. Meu nome é Clark. Sou representante da região do Amazonas e comecei a fazer parte da equipe Librelato a menos de 1 mês. Além de me apresentar gostaria de dizer umas palavras. Posso ir até a frente?

Gostei do vídeo que vocês mostraram do super herói e queria aproveitar para dividir com vocês um fato da minha vida que aconteceu quando eu era criança e que jamais vou esquecer.

            Quando eu tinha 9 anos, um homem alto, magro, moreno e bastante emocionado disse ao meu pai que ele era um verdadeiro herói, que tinha ajudado sua família com o que mais eles estavam precisando na época: uma vaga de trabalho. No momento não entendi porque ele chamava meu pai de herói.

            Meu pai não tinha poderes. Nunca voou. Não soltava laser. Não tinha visão de Raio-X, visão do calor ou Super Sopro. Não possuía super velocidade, nem super força. Não tinha espada mágica, nem um batmóvel.

            Nossa sociedade nos fez acreditar que heróis tem que ter poderes paranormais. Nossa sociedade ensina que, para ser uma pessoa de sucesso, você precisa ser diretor de uma multinacional, ter carro importado, uma casa de luxo, falar vários idiomas, viajar de primeira classe. Mas, nossa sociedade está muito enganada!

            Heróis de verdade são aqueles que trabalham para realizar seus projetos de vida e não para impressionar os outros. São pais de famílias que muitas vezes sobrevivem com um salário mínimo, mas que nunca deixam de sonhar pelo melhor para seus filhos.

            São pessoas que sabem pedir desculpas e admitir que erram. Pessoas que sonham em mudar o mundo com caráter, humildade e coragem. São seres humanos com senso de justiça e dever.

            Na verdade, todos nós somos super heróis. Afinal, para ser um deles você não precisa ter super poderes, mas precisa querer realizar seus sonhos e fazer um mundo melhor.

            Hoje eu entendo quando aquele homem chamou meu pai de herói. Ele assim como vocês deu empregos. Hoje cada um de vocês, através da sua dedicação e trabalho, emprega mais de 1600 famílias. Este é o número hoje de colaboradores da Librelato. Heróis que através da arte de vender dominam cada vez mais o mercado.

            Hoje tenho certeza que meu pai era um herói. Que além de dar empregos, conseguiu criar seus 4 filhos com dificuldades, mas com muita dignidade.

            Portanto, tenho certeza de uma coisa. Heróis existem. Eles estão entre nós.  São guerreiros, justos, valentes. Fazem feitos heróicos, mudam o destino e ultrapassam expectativas. Não há limites para eles. Eles fazem a diferença. Individualmente são grandes, unidos são gigantes. 

            Eles existem e estão na Librelato. Você é um deles!

            Está na hora de usar seus poderes e fazer de 2012 um grande ano.

            Você consegue! Afinal, você é um herói para nós.

            Um herói que caminha com a Librelato rumo às conquistas. Você é o herói da Librelato. Você faz parte de uma equipe destinada ao sucesso.

            Verdadeiros heróis são vocês que dedicam suas vidas a conquistar mais de 6000 clientes e sustentar diretamente mais de 1600 famílias. Heróis que vendem aproximadamente 7 mil implementos por ano.

            Uma empresa de heróis é uma empresa que pelo terceiro ano consecutivo consegue ser a empresa que mais cresce nas vendas de produtos da Linha Pesada, no ramo de implementos do país.

            Heróis são pessoas que amam o que fazem, assim como o Ayrton Senna. E trabalham com amor, garra e determinação.

            Uma empresa de heróis é uma empresa que tem a frente um líder como este que vocês verão agora.

            Gostaria de entregar agora um presente em agradecimento aos 42 anos dedicados a Librelato. Aposto que no dia a dia ele já usa, mas ela é transparente e, por isso não a vimos a olho nu".