NOTÍCIAS

Confira as últimas notícias Librelato

01.12.2017

Dicas para conservar por mais tempo a bateria automotiva

A bateria é um sistema fundamental para qualquer veículo. Se a bateria falhar, a pessoa pode ficar parada, causando aborrecimentos e até riscos, dependendo do lugar onde houve a pane. Por isso, é importante ficar atento e tomar alguns cuidados que podem prolongar a vida da bateria.

Quando o motorista tiver um problema, a primeira coisa a se fazer é confirmar se a causa da parada realmente é a bateria. Em muitos casos, será indicado no painel do veículo. No caso do aviso de pane elétrica, é possível que o seu veículo esteja tentando lhe dizer que a sua bateria deve ser trocada. Como é muito difícil discernir todas essas coisas, o ideal é chamar um mecânico para prestar socorro. Caso a bateria tenha simplesmente descarregado, uma recarga deve ser feita.

Embora essa seja a principal recomendação – e a que resolve o problema sem prejuízos – é extremamente comum que o proprietário do veículo resolva “dar um jeito” por si mesmo. O objetivo deste artigo é justamente mostrar o que não deve ser feito, bem como apresentar algumas atitudes erradas do dia a dia que se tem com a bateria.

Geralmente, a primeira atitude diante de qualquer problema com o carro é tentar “dar um tranco”, pedindo a alguém que o empurre (de preferência em uma descida) para tentar fazê-lo funcionar à força. O problema do “tranco” é que pode trazer problemas muito maiores do que uma simples troca de bateria. Ao forçar o veículo, a tensão sobre a correia dentada do motor é enorme, podendo fazer com que ela seja danificada e que as peças do motor sejam prejudicadas, fazendo com que o conserto seja muito mais caro e complicado do que deveria. Além disso, mesmo que você consiga dar tranco, tão logo o veículo parar, o problema vai persistir.

Outros cuidados

Se você possui um veículo que não utiliza todos os dias e encontra a bateria descarregada quase sempre, provavelmente você deverá trocá-la muito antes do encerramento de sua vida útil. É recomendável que você ligue o carro uma vez ao dia, ou dia sim, dia não, para que a bateria seja automaticamente recarregada.

Diante da falta de tempo, é bastante comum que o proprietário do veículo opte por fazer uma “chupeta”, ou seja, conectar os cabos de um outro veículo que possui carga na bateria ao seu, de modo a fazê-lo recuperar sua energia. Embora funcione em muitos casos, esta prática não permite que a bateria se recarregue completamente, fazendo com que o veículo falhe novamente e o motorista acredite que sua bateria está com problemas, quando, na verdade, não havia recarregado totalmente. Portanto, é interessante deixar que um profissional especializado lide com falhas da bateria. Só assim você pode ter garantias de que não terá prejuízos adicionais.

É importante desligar tudo o que funciona movido à eletricidade dentro do carro antes de desligar o veículo. Na hora de ligar, é válido o contrário – somente ligue após dar a partida. Portanto, esse cuidado é válido para itens como o ar-condicionado, o som, os faróis, os limpadores e outros componentes que o veículo tenha. Isso ajuda a conservar a bateria por mais tempo.

Via: Na Boléia