NOTÍCIAS

Confira as últimas notícias Librelato

16.09.2019

Caminhoneiros poderão pagar pedágio mais barato nas rodovias paulistas

Uma ideia que, se vingar, poderá trazer uma economia significativa para alguns caminhoneiros. Isso porque o governo de São Paulo estuda a possibilidade de reduzir a tarifa dos pedágios para caminhões no horário noturno, entre 22h e 6h. De acordo com a proposta, que pode ser implantada no início de 2020, a redução atingiria apenas determinados trechos rodoviários dentro da nova matriz logística do estado.

Ainda de acordo com o projeto, a ideia é estabelecer rotas de tráfego de cargas com base na origem, no volume e no destino dos principais produtos transportados. O caminhoneiro que usar esses trechos, no período estipulado pagariam tarifa diferenciada, com descontos que serão definidos posteriormente.

De acordo com o secretário de Logística e Transportes, João Octaviano, a ideia do governo do Estado é contribuir para um trânsito com melhor fluidez e evitar acidentes. “Nosso objetivo é reduzir o custo Brasil, que prejudica a competitividade dos nossos produtos”, disse Octaviano.

 

Tarifa reduzidas

Mas o que parece ser simples, não é. Para que saia do papel, a proposta do governo paulista precisa promover ajustes nos contratos de concessões vigentes e também nos que serão assinados. De acordo com o secretário Octaviano, as empresas deverão concordar com a proposta de redução na tarifa no período entre 22h e 6h pelo fato da economia que vão ter na eventual redução no número de acidentes.

Além da negociação com as concessionárias, o governo de São Paulo terá que resolver a questão da segurança. Segundo dados da Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística, em 2018, foram registradas 22.500 ocorrências de furto e roubo de cargas no país. De acordo com a ANTCL, o total de ocorrências é inferior ao de 2017, porém representa um índice alto. Só em 2013, foram 15.200 casos; cerca de R$ 1,4 bilhão em cargas teria sido roubada em 2018.

Para mais informações, acesse: https://bit.ly/2kJ7XxR